Poesias enviadas
Poesias enviadas

ENVIE SUA POESIA OU CONTO PARA O NOSSO SITE, E DIVULGUE CONOSCO O SEU TRABALHO.


Ver Comentários  ::  Deixar Comentário


Comentários: 74   Páginas: 15                1 2 3 4 5 6  |  Seguinte >  |  Último >>

Post 1 Inserido por Comentário:
Nome: Evelyn
De: Piracicaba
Email: Contacto
E a gente fica pensando que a vida é fácil,
porque x + x = 2x
Mas os impostos não são 2x,
são mil vezes mais.
E não é só escolher a faculdade. CADÊ O DINHEIRO PRA PAGAR?
E não é mais: Siga seus sonhos. MEU SONHO NÃO VAI ME SUSTENTAR.
Não mais: O que vou ser quando crescer?
Mas: No crédito. Parcelado em 12 vezes.
Tudo gira em torno de dinheiro, que é só papel.
Um papel que dita a vida, que dita a sociedade. QUE DITA O NOSSO LUGAR.
E dizem pra gente não se preocupar e simplesmente estudar
porque o estudo nos leva longe...
Mas talvez esse longe seja entre o balcão de informações,
A entrega do currículo
E o "Obrigada por vir, mas já encontramos alguém mais qualificado".
E a gente fica pensando que vai dar tudo certo, porque tem dar.
Mas e se o certo não for nada?
Adicionado: July 21, 2018 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 2 Inserido por Comentário:
Nome: Simone de Souza
De: São Paulo
Email: Contacto
Sou autora e escritora, como posso fazer para enviar projeto de Sarau é feira literária.
Obrigado.
Adicionado: August 21, 2017 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 3 Inserido por Comentário:
Nome: Paulo A. Garbus
De: Curitiba
Email: Contacto
Gostei das poesias do Paulo R.S. Franco, parabéns
Adicionado: August 29, 2015 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 4 Inserido por Comentário:
Nome: PAULO R. S. FRANCO
De: Rio de Janeiro/RJ
Email: Contacto
QUERER

Queria aceitar
todo o perdão que ela me pedisse,
e me desculpar
pelo que eu disse e pelo que eu não disse.
Queria apagar
toda lembrança que lhe perturbasse,
e reavivar
momentos bons que ela não mais lembrasse.

Queria enxugar
todas as lágrimas que ela derramasse;
me penitenciar,
pagar por tudo o que ela me cobrasse.
Queria dar fim
a qualquer dor que ainda lhe torturasse,
tatuando em mim
as cicatrizes que o amor deixasse.

Queria poder
lhe dar o céu, se ela me pedisse,
ou então morrer
todas as vezes que não conseguisse.
Depois lhe apertar
num louco abraço e nos fundir num só,
pra nos desintegrar:
do pó nascidos, retornar ao pó.
Adicionado: November 2, 2013 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 5 Inserido por Comentário:
Nome: PAULO R. S. FRANCO
De: Rio de Janeiro/RJ
Email: Contacto
GUERRA FRIA

Havia uma guerra fria
entre a China e a Turquia
sem intervenção da CIA.
Mil mensagens enviadas,
todas interceptadas,
eram logo decifradas.

Até que uma bem pequenina
foi enviada da China.
Eram três letras iguais;
três letrinhas, nada mais.
Eu vou contar pra você:
era T. T. T.

Alvoroço na Turquia.
O que a mensagem diria?
Trabalharam noite e dia,
mas a dúvida crescia.

Porém, eis que de repente,
viram surgir-lhes à frente,
famoso decifrador:
um humilde mercador
dos contos de Malba Tahan.
Um cara meio tan-tan
que alguém mandou chamar.
Foi: chegar e decifrar.
Quer saber o que dizia?
TÉRO TOMÁ TURQUIA.

Nem todos acreditaram;
muitos até debocharam:
Mas que grande bobagem!
Eu acho que é s...nagem!
Não passa de brincadeira.
Que besteira! Que besteira!

Mas, pelo sim – pelo não,
é bom tomar precaução.
E, também com três letrinhas,
também iguais e juntinhas,
o turco contra-atacou
e o chinês interceptou.
E eu vou contar pra você:
era B. B. B.

Agora era a vez da China
decifrar a “pequenina”.
Dias e noites de ação
e nada de solução.
Então convocaram um monge
que veio de muito longe
(de um filme de kung fu)
pra remexer o “angu”.

O ancião cego e aleijado,
já tinha até decifrado:
chamou o oficial,
desculpou-se “e coisa e tal”,
falou-lhe ao ouvido e saiu.
O oficial quase caiu.
Quer saber o que ele ouviu?
BAI BUTA BARIU!
Adicionado: November 2, 2013 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP

1 2 3 4 5 6  |  Seguinte >  |  Último >>